Poesia · Um Ponto de Convergência

Frida pediu pra representar (Meu-mês-de-poesia)

Uma música cheia de poesia para representar a mulher independente que tento ser! “Ela encanta Bem desse jeito, jeito bem feito Feito do jeito que ela bem quis E balança Vem no gingado, estilo bolada, acalma, bagunça Ela foi chegando devagar Veio já tirando todo o ar Desmistificando tudo o que o povo insiste em… Continuar lendo Frida pediu pra representar (Meu-mês-de-poesia)

Poesia · Um Ponto de Convergência

Patativa do Assaré (Meu-mês-de-poesia)

Gravador “Gravador, que estás gravando Aqui no nosso ambiente Tu gravas a minha voz O meu verso, o meu repente Mas, gravador tu não gravas A dor que o meu peito senteTu gravas em tuas fitas Com a maior perfeição O timbre da minha voz E a minha fraca expressão Mas não gravas a dor… Continuar lendo Patativa do Assaré (Meu-mês-de-poesia)