Gratidão · Um Ponto de Convergência

#4/366 Mama

Hoje foi aniversário dela, minha rainha.

Hoje foi dia de voltar ao trabalho, de ter mais coisas para estudar, de voltar pra rotina, de levar as crianças de volta pra casa da tia (o que me deixa muito triste, mas feliz por ter passado esses dias com elas), são muitos motivos para agradecer… Porém preciso destacar um agradecimento em especial: o nascimento dessa mulher chamada ANA.

E não é Ana Maria, nem Ana Paula, nem Ana Julia, é simplesmente ANA.

A única somente ANA que conheço e que conheço desde que eu nasci, pois foi ela que me deu a vida.

Uma mulher passarinha, que sempre deixou seus filhos seguros no ninho, se os amiguinhos querem brincar, venham todos para casa, ela abre as portas e deixa fazer a maior bagunça, mas tem que arrumar tudinho no final.

Festa da galera? Faça em casa, pode trazer todo mundo – e a casa virava uma balada. Era sempre assim, todos sabiam onde eu morava, mas eu não sabia onde ficava a casa de ninguém.

Teve até uma vez que comecei a sair com um rapaz da escola, nos vimos no parque do bairro, na hora de se despedir ele disse “posso ir amanhã na sua casa?”, eu disse que sim e fui explicar como chegar lá, mas ele já sabia e eu nem lembrava disso. Também TODO MUNDO SABIA. (risos)

Minha mãe coruja super protetora, foi quem me ensinou a ser uma boa pessoa, a lutar pelos meus sonhos, a não aceitar pouca coisa, a ser solidária, a ser guerreira, a ser independente (aos 9 anos de idade ela me fez aprender crochê, aos dez eu ganhava meu próprio dinheiro vendendo as coisas de crochê que eu fazia, pois não havia mesada)…

Minha mãe, hoje, se entristece com algumas das minhas decisões, mas ela diz “você é minha filha, eu te amo e sempre vou te amar”, e assim ela me deu mais uma lição: o amor vence tudo.

Mãe, hoje completa 51 anos, nem parece, ela tem essa juventude estampada na cara, não quer envelhecer e eu desejo que ela continue assim, mesmo já sendo vovó de uma neta de 15 anos (por opção) e de um bebê de 3 meses (pela genética, risos).

Mãe, gratidão por existir!

Eu te amo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s