Poesia · Um Ponto de Convergência

Rabiscos…17 – Frag(mo)mento no metrô

Poucas pessoas de pé,

Muitas sentadas

Muito sono, pouco barulho

Muito bocejo – meu também

Uma mulher de boca roxa

funga na minha frente

e eu só consigo pensar

“É gripe? Benegripe!”

A moça do alto falante fala sozinha,

ninguém ouve

Flor no Vestido

Calça de Couro

A estação Fradique chegou

e ainda está tão vazia.

“Mais como é bonita!!!”

Passa o moço

com um caroço

no pescoço.

(Tina Chaves – 02/04/2015)

Apenas mais um ponto de convergência!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s