Um Ponto de Convergência · Viajar é Preciso

Viajar é preciso

Passei esses últimos dois anos viajando bastante:

Rio de Janeiro
Curitiba
Maringá
Brasília
Natal
Belo Horizonte
Itabira
Eunápolis
Alagoinhas
Candeias
Salvador
Passo Fundo
Vitória

IMG_20150113_162802734

Foram apenas alguns dos lugares para onde viajei A TRABALHO.

Ok, muitas vezes dá até pra aproveitar um pouquinho a viagem, curtir o lugar, mas nas últimas vezes, viajando sozinha, não consegui encontrar entusiasmo para descobrir com vontade esses lugares…

Bom!
Se a trabalho não consigo me divertir e nem aproveitar os lugares, resta-me viajar sem compromisso, por diversão mesmo. Pensando nisso tenho acompanhado pessoas que postam sobre suas aventuras e já tenho um lugar na lista que quero muito conhecer: a PATAGÔNIA.

Dois amigos muito queridos e bons escritores já foram pra lá:

Érika Salgado fala sobre a Patagônia Epifânica:

“Não, esse título não é o nome de um novo pacote de viagens de uma agência!
Epifania num sentido amplo e genérico é uma aparição ou manifestação divina. Em literatura usa-se muito esse termo para se referir ao momento no qual a narrativa traz uma revelação, por meio de um episódio marcante. Uma simples e rotineira narrativa pode trazer um momento em que as personagens (ou o leitor por meio delas!) têm uma percepção de uma realidade atordoante e inusitadamente forte, que se revela pela súbita consciência de algo, num próprio momento de êxtase.
Uau! E, afinal, por que estou falando tudo isso? Para contar sobre a travessia dos lagos andinos, para tentar explicar o porquê da demora em escrever (afinal, não é nada fácil controlar o êxtase) e mostrar como eu entrei num novo e desconhecido mundo, epifânico e mágico, que reverbera em minha alma a cada respiração.”

Enquanto José Ricardo Moreira afirma na publicação de sua foto:

“Uma viagem de 15.400 km é muita coisa. Se for para Ushuaia, de moto, cruzando Patagônia e Terra do Fogo, a aventura vai ganhando adjetivos: ousadia, maluquice, coragem, falta de juízo… Tem também quem procure enxergar nisso uma oportunidade de crescimento pessoal. Uma espécie de Caminho de Santiago ou algo assim. Muita gente já me perguntou: “E então, o que você tirou da experiência? Que lições esses trinta dias em cima de uma moto lhe deram?”.”

Ambos instigados pelo prazer da descoberta, de viajar, de buscar… ambos escritores (profissionais e/ou amadores), pessoas que admiro e que tenho como modelo.

E então me coloco uma missão, partindo da afirmação que Viajar é Preciso e que é através dessas viagens que tirarei minhas experiências e serei (ou tentarei ser) uma boa escritora.

Me acompanhem aqui e digam se levo jeito.

Também aceito sugestões de locais para conhecer e de livros para estudar.

Abraços Alados
e Bons Ventos!

Tina – apenas mais um ponto de convergência

Anúncios

4 comentários em “Viajar é preciso

  1. Tina! Gostei muito! Gostaria que prepara-se o espirito pra nossa próxima trip em Paranapiacaba. Estou ansiosa já pra saber o que vai transbordar de você após nossa experiência lá. Bons ventos meu bem!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s